25/04/2017

Resistência

  e arquivado em    

Auschwitz, 1944. As gêmeas Pearl e Stasha têm 12 anos quando desembarcam no campo de concentração nazista na Polônia. à medida que conhecem o horror e têm suas identidades fraturadas pela dor e sofrimento, tentam confortar uma à outra e criam códigos e jogos para se proteger e recuperar parte da infância deixada para trás. Mas quando Pearl desaparece sem deixar pistas, Stasha se recusa a acreditar que a irmã esteja morta e embarca numa jornada desesperada em busca de justiça, paz e de si mesma. Livro notável pelo The New York Times; Livro do Ano pela Amazon e pela Publishers Weekly; indicação de leitura dos principais veículos de imprensa norte-americanos, Resistência narra, com uma voz poderosa e única, a trajetória de duas irmãs lutando pela sobrevivência em um dos períodos mais devastadores da história contemporânea e mostra que há beleza e esperança até diante do caos.

Um livro forte...triste e chocante .
As barbaridades do Anjo da morte Dr Mengele,narradas pelas gêmeas Pearl e Stasha.
Nada em nenhum filme de terror,poderia descrever o que se passava naqueles laboratórios de Auschwitz ,no comando do médico monstro.
Mengele ,gostava de gêmeos ,de testar até onde alguém pode ser modificado...aguentar ...resistir ...
Achei o livro difícil de ler,pelo tamanho sofrimento das crianças naquele ambiente tão hostil.
" Auschwitz nunca se esqueceu de mim.Implorei para que esquecesse .Mas mesmo quando eu chorei e pedi e murchei ele cuidou de saber o meu número e de contar cada alma como sua propriedade. Nós éramos tão inumeráveis que devíamos ter dominado aquela terra em que pisávamos,transformando-a em nada. Mas aquele pedaço de terra não podia ser dominado.Alguns afirmavam que poderíamos vencê-la se entendêssemos sua perversidade por completo. Mas sempre que começávamos a entender o mal,o próprio mal aumentava.Outros acreditavam que a esperança ia vencer.Mas sempre que surgiam esperanças,vinha junto as torturas.Era nisso que eu acreditava."
O livro fica bastante tenso e triste quando as irmãs são separadas e cada uma segue no martírio de viver naquele inferno.
O final é muito bom,e amei a escrita da autora.
Vale a pena ler.

23/04/2017

A cruz de fogo parte 2 Pré -lançamento

  e arquivado em    

Para os malucos por Outlander,as novidades estão chegando!!
Em maio ,finalmente teremos a parte 2 do cinco.
Gente ,não vejo a hora de colocar minhas mãos nessa belezinha.
“Uma aventura extraordinária que esquadrinha o coração, examina a alma e julga o espírito humano ao longo de séculos.” – CNN

“Além das viagens no tempo e das fantásticas tramas secundárias, da perspicácia e da ironia, das batalhas, dos heróis e vilões, o que mantém os leitores fiéis e atrai novos fãs é o esplêndido retrato de um casal admirável.” – London Free Press

UMA HISTÓRIA SOBRE LEALDADE

Não há mais como escapar: a guerra está diante de Jamie, ­Claire e sua família. Quando as tensões entre o governo e os rebeldes se acirram, a milícia é convocada mais uma vez e o conflito chega ao clímax na Batalha de Alamance.

De volta ao vilarejo onde moram, os Frasers e os MacKenzies ainda terão que enfrentar diversas tribulações, que acabarão aproximando Jamie e seu genro, Roger. Os dois tramam um plano para acabar com Stephen Bonnet, o sórdido capitão que violentara Brianna, pondo em dúvida a paternidade de seu filho, Jemmy.

Em meio a várias revelações, o mais surpreendente é o retorno inesperado de um conhecido, que traz uma pista capaz de desvendar os mistérios que cercam os viajantes do tempo.

Grandiosa, envolvente e inesquecível, a segunda parte de A cruz de fogo é uma vibrante mistura de fatos históricos e dramas humanos.

Sobre o Autor

Diana Gabaldon cresceu no Arizona, Estados Unidos, e é de ascendência mexicano-americana e inglesa. Tem formação em Zoologia, Biologia Marinha e Ecologia. Foi professora universitária durante mais de doze anos antes de se dedicar à escrita em tempo integral. Sua série Outlander se transformou em um enorme sucesso mundial e foi adaptada para a TV em 2014. Atualmente Diana mora em Scottsdale, no Arizona.
Chega logo maio!!! 

17/04/2017

A Cor Púrpura

  e arquivado em    

O livro narra a comovente trajetória de uma mulher negra na racista América do início do século passado. A Cor Púrpura é um romance feminista sobre a força e dignidade do espírito humano. Alice Walker foi vencedora do Prêmio Pulitzer de Literatura em 1983.
A comovente história da adolescente negra começa em uma pequena cidade na Geórgia nos Estados Unidos em 1909. Celie, uma jovem com apenas 14 anos é violentada pelo pai e se torna mãe de duas crianças. Além de perder a capacidade de engravidar, Celie imediatamente é separada dos filhos e da única pessoa no mundo que a ama, sua irmã. Ela é doada por seu pai a Sinhô, que a trata mais como escrava do que como esposa. Grande parte da brutalidade com que Sinhô a trata provêm por alimentar uma forte paixão por Docí Avery, uma sensual cantora de blues, que foi sua amante e tem grande influência na vida de Celie. Celie fica muito solitária e compartilha sua tristeza em cartas, a única forma de manter a sanidade em um mundo onde poucos a ouvem, primeiramente com Deus e depois com a irmã, Nettie, que se tornou missionária na África. Conforme a trama se desenvolve, Celie revela seu espírito brilhante, ganhando consciência do seu valor e das possibilidades que o mundo lhe oferece.
O livro é narrado em primeira pessoa e tem uma linguagem bastante peculiar de uma “quase analfabeta”.

RESENHA


Um dos livros ,mais lindo,cheio de emoção e forte que já li.
Não é atoa que ganhou tantos prêmios e virou um filme de grande sucesso.
Celie ,desde que criança é abusada e maltratada pelo homem que ela conhece por pai.
Ainda ,muito nova ,teve dois filhos do pai,e ele mesmo se livrou das crianças ,sem Celie saber o paradeiro.
Celie é obrigada a casar com um viúvo ,cheio de filhos ,que ela chama de Sinhô ,e logo a irmã dela temendo abusos ,também vai morar com ela.
Mas ,nada dar certo ,e a irmã dela é expulsa por Sinhô,que fica enfurecido pois ela não cede as suas investidas.
Quando Shug Avery ,uma ex amante de Sinhô,vai morar com eles,a vida de Celie começa a mudar.
Shug se apega bastante a Celie ,e ambas passam a ser amigas e confidentes.
Shug,começa empoderar Celie ,e isso muda muito a vida dela

"Os pecadores se divertem mais, eu falei. Você sabe por quê? ela perguntou. Porque você num fica o tempo todo se preocupando com Deus, eu falei. Não, num é isso, ela falou. A gente fica sim muito preocupado com Deus. Mas depois que a gente sente que Deus ama a gente aí a gente quer fazer o melhor que pode pra agradar ele com o que a gente gosta de fazer. Você tá me dizendo que Deus ama você e que você nunca faz nada por ele? Quero dizer, nunca vai na igreja, canta no coro, alimenta o pastor e tudo isso? Mas se Deus me ama, Celie, eu num tenho que fazer tudo isso. Só se eu quiser fazer. Há um porção de outras coisa queu posso fazer queu espero que Deus goste. Que coisa? perguntei. Ah, ela falou. Eu posso ficar deitada só adimirando o queu tô vendo. Ser feliz. Me divertir. Bom, isso sim é que tá me parecendo blasfêmia. Ela falou, Celie, fala a verdade, você alguma vez encontrou Deus na igreja? Eu nunca. Eu só encontrei um bando de gente esperando ele aparecer. Se alguma vez eu senti Deus na igreja foi o Deus queu já tinha levado comigo. E eu acho que todo o pessoal também. Eles vão pra igreja pra repartir Deus, não pra achar Deus." (from "A cor púrpura" by Alice Walker)

O livro ,trara bastante do preconceito racial,da questão religiosa e sororidade entre as mulheres.
Um livro ,que mostra relacionamentos abusivos ,e a superação dos mesmos.
Muita coisa acontece ao longo dos anos ,e posso dizer ,que vibrei,torci e chorei ,junto com a Celie e com sua Irmã a muito desaparecida.
Gente o livro é maravilhoso!!!

"A coisa queu acredito. Deus tá dentro de você e dentro de todo mundo. Você vem pro mundo junto com Deus. Mas só quem procura essa coisa lá dentro é que encontra. E às vez ela se manifesta mesmo se você num tá procurando, ou num sabe o que que tá procurando. Os problema fazem isso pra maioria das pessoa, eu acho. A tristeza, nossa! A gente sentir que é uma merda." (from "A cor púrpura" by Alice Walker)

Leiam ,é um livro muito bom,super realista e um verdadeiro exemplo de vida.


15/04/2017

A Guerra Que Salvou a Minha Vida

  e arquivado em    


Ada tem dez anos (ao menos é o que ela acha). A menina nunca saiu de casa, para não envergonhar a mãe na frente dos outros. Da janela, vê o irmão brincar, correr, pular – coisas que qualquer criança sabe fazer. Qualquer criança que não tenha nascido com um “pé torto” como o seu. Trancada num apartamento, Ada cuida da casa e do irmão sozinha, além de ter que escapar dos maus-tratos diários que sofre da mãe. Ainda bem que há uma guerra se aproximando.

Os possíveis bombardeios de Hitler são a oportunidade perfeita para Ada e o caçula Jamie deixarem Londres e partirem para o interior, em busca de uma vida melhor.

Kimberly Brubaker Bradley consegue ir muito além do que se convencionou chamar “história de superação”. Seu livro é um registro emocional e historicamente preciso sobre a Segunda Guerra Mundial. E de como os grandes conflitos armados afetam a vida de milhões de inocentes, mesmo longe dos campos de batalha. No caso da pequena Ada, a guerra começou dentro de casa.

Essa é uma das belas surpresas do livro: mostrar a guerra pelos olhos de uma menina, e não pelo ponto de vista de um soldado, que enfrenta a fome e a necessidade de abandonar seu lar. Assim como a protagonista, milhares de crianças precisaram deixar a família em Londres na esperança de escapar dos horrores dos bombardeios.

Vencedor do Newbery Honor Award, primeiro lugar na lista do New York Times e adotado em diversas escolas nos Estados Unidos.
Resenha:
A guerra vista pelos olhos de uma criança.
Totalmente diferente de qualquer livro que já li sobre a segunda guerra mundial.
Sabe ,aquele livro que é docilmente triste e maravilhoso?
É justamente esse!!
Ada vive com sua mãe ( que a odeia por era ter nascido com uma deficiência física) e com seu irmão Jamie,em um apartamento miserável em Londres.
Até que,a guerra começa ,e as crianças são evacuadas do centro da cidade e mandada para o interior.
Ada,não iria,pois sua mãe achava que uma aleijada como ela não merecia nada ,além de se arrastar pela casa e ser castigada.
Assim ,Ada foge e vai com seu irmão para os trens.
Ada ,já vivia uma guerra ,desde seu nascimento,para ela o mundo nunca tinha sido belo.
" Como assim ,acabaram de entrar em guerra?",perguntei.
" A gente já não estava em guerra?"
Muitas pessoas ,também tratavam a menina com desprezo e nojo,as pessoas não conseguiam ver a menina ,sem ver a deficiência do seu pé.
"Ela me deu outra olhadela estranha ." Estou muito surpresa em ver você na rua,com gente comum. Achei que iam colocar você em um manicômio."
Mas ,se existe algo que pode mudar o mundo e um coração ferido ,é amor!!
E esse livro ,não é só de tristeza e desprezo.
Ele é sobre novas oportunidades e descoberta do amor.
Amor pela vida,amor pelos seus defeitos,amor pela pessoa que você é!
O livro é um dos mais singelos e lindos que li ,esse ano.
" Fui caindo no sono,antes que a mãe retornasse .Enquanto adormecia ,uma palavra me veio a mente. GUERRA.
Enfim compreendi qual era a minha luta e por que eu guerreava .
A mãe não fazia ideia da forte combatente que eu havia me tornado."


O livro é lindo!!

13/04/2017

Caixa de Pássaros

  e arquivado em    

Romance de estreia de Josh Malerman, Caixa de pássaros é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler. 
Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.

RESENHA
Notícias começam a chegar...nos jornais,no rádio ...Alguma coisa está acontecendo...
O mundo está enlouquecendo,os números de suicídios está crescendo assustadoramente...
É nesse novo mundo ,que a nossa personagem principal ,descobre que está grávida!!
Existe algum tipo de criatura a solta por aí...criaturas...como são?
A única coisa que sabemos é que quem abrir os olhos nesse novo mundo ,pode ser contagiado por essas criaturas ...
A única solução é vendar os olhos,não olhar de jeito nenhum o mundo a fora.
Existe um grupo...sim! ela descobriu quando recebeu uma ligação.Ela precisa se juntar a esse grupo...
Será que a salvação? sobrevivência ?
Gente,o livro é cheio de suspense e nos faz ler até o fim,para tentar entender o que está acontecendo.
Me fez lembrar um pouco The Walking Dead,a questão desolação ,e a luta pela sobrevivência .
Mas ,a verdade,é que apesar do livro lhe prender,achei ainda os personagens rasos ...
Não dá pra se envolver muito com eles.
Acho que o livro poderia ter sido melhor,porém não achei ele tudo aquilo que eu vinha escutando sobre ele.
Mesmo assim,vale a pena ler, a leitura flui ,e de uma certa forma o livro agrada.
Acho que ele ficaria muito melhor ,se virasse filme.



PRA CIMA!